Saber qual é o melhor investimento hoje, quando o Brasil passa por mais um ano de eleições, é a dúvida de muitas pessoas. Como é comum ocorrer em períodos parecidos, o mercado financeiro tende a ficar turbulento devido à expectativa quanto aos futuros governantes.

Você já deve estar acompanhando as informações sobre a alta do dólar, não é mesmo? Geralmente, esse e outros indicadores da economia têm grande volatilidade (oscilam muito) conforme são divulgadas as pesquisas de intenção de voto. Não é raro, por exemplo, ouvir comentaristas dizerem que propostas do candidato X ou Y agradam ou não ao mercado.

Para ajudá-lo a se posicionar de maneira mais segura durante esse período de certa instabilidade, apresentamos em seguida algumas dicas de como escolher o melhor investimento hoje. Confira!

Observe o momento econômico em ano de eleições

Não é novidade que o cenário eleitoral de 2018 no Brasil está cercado por muitas expectativas. Por exemplo, desde o impeachment, em agosto de 2016, já havia demasiadas discussões sobre o futuro político do país.

Agora, em ano de eleições, existem treze candidatos à Presidência da República, com bastantes incertezas em relação aos nomes que participarão de um provável segundo turno.

Diante dessa situação, o investidor precisa analisar com calma os possíveis cenários pelos quais o Brasil poderá passar nos próximos quatro anos. Assim, é recomendável avaliar os planos de governo dos candidatos, para conhecer as propostas de modo geral e, especialmente, as intenções para a área econômica.

E como fazer isso? Uma maneira fácil de conhecer as propostas dos candidatos é ver os planos de governo que eles apresentaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Tais publicações podem ser acessadas no portal oficial da “Eleição Geral Federal 2018”, na seção “Documentos” de cada presidenciável.

Além disso, para ter clareza na hora de optar pelo melhor investimento hoje, é recomendável ficar por dentro do noticiário e, especificamente, acompanhar as análises de comentários políticos e econômicos. Tenha cuidado, porém, com as fontes das informações, para não cair nas armadilhas das temíveis “fake news” (notícias falsas).

Avalie a relação entre segurança e rentabilidade

Se você já é investidor há algum tempo, deve saber bem que risco e rentabilidade geralmente caminham juntos. Isso quer dizer que, quanto maior a chance de haver perdas, maior tende a ser o potencial de retorno da aplicação — e o contrário também se aplica.

Ciente dessa realidade, o investidor deve conhecer qual é o seu próprio perfil de tolerância a risco — como conservador, moderado ou arrojado, para só depois fazer escolhas de ativos financeiros em ano de eleições.

Ainda assim, é necessário levar em conta o risco adicional gerado pelas eleições, já que o mercado financeiro tem a tendência de se comportar de modo mais instável do que o habitual.

Dessa maneira, se a pessoa tem perfil para investir na renda variável, ela deve saber que a volatilidade dos ativos passa, via de regra, a ser maior. Isso ocorre porque os participantes do mercado financeiro buscam se antecipar aos fatos políticos e econômicos. Assim, pode ocorrer de alguns indicadores oscilarem muito diante das perspectivas acerca do vencedor das eleições.

Como você já deve imaginar, escolher o melhor investimento hoje requer certas doses de prudência e de perícia por parte do poupador. Afinal, uma decisão pouco fundamentada pode gerar prejuízos significativos.

Por isso, o investidor deve pensar bem antes de fazer uma aplicação financeira que envolva riscos demasiados em um ano eleitoral. E como buscar a segurança em uma época turbulenta como essa? É sobre isso que trataremos no próximo tópico.

Diversifique os seus investimentos

A diversificação de ativos é uma estratégia eficiente para distribuir os riscos das aplicações e, com isso, evitar que uma perda pontual possa prejudicar toda uma carteira de investimentos.

Em geral, os poupadores dividem o próprio capital entre a renda fixa e a renda variável, conforme a tolerância ao risco que eles têm. Nada impede, porém, que alguns ajustes na carteira sejam feitos em ano de eleições.

Por exemplo, quem privilegia a segurança das aplicações tende a alocar mais capital na renda fixa, como o Certificado de Depósito Bancário (CDB), a Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA).

Desse modo, a pessoa pode se blindar contra eventuais oscilações bruscas no mercado financeiro, afinal, nesses tipos de ativos a previsibilidade dos ganhos é bem maior em comparação aos produtos da renda variável.

Além disso, o investidor pode optar por títulos que melhor se adequem às próprias necessidades, como um CDB com liquidez diária para quem pretende fazer o resgate da aplicação em curto prazo.

Como você pôde perceber, fazer investimentos em ano eleitoral é realmente uma tarefa delicada, pois depende de muitos fatores. Para tomar decisões com menos chances de erros, é recomendável que o investidor avalie a própria situação financeira, com a identificação de prós e contras dessa realidade, bem como as ameaças e as oportunidades do contexto econômico.

Por exemplo, se a pessoa precisa resgatar o dinheiro investido em curto prazo, isso se torna um ponto negativo para quem pretende investir no mercado de ações, no qual não há certeza quanto aos ganhos. Em outra situação, se existe expectativa de a taxa básica de juros subir nos próximos meses, a compra de um CDB pós-fixado pode ser uma maneira de acompanhar a evolução da Selic.

Assim, não existe uma receita pronta para escolher o melhor investimento hoje. Afinal, a realidade da pessoa e o contexto da economia podem resultar em situações diferentes, já que uma combinação de fatores pode ser favorável para um indivíduo e não benéfica para outro.

Dessa forma, é aconselhável que o poupador seja capaz de tomar uma decisão embasada de acordo com as próprias necessidades em vez de se arriscar em aplicações que podem apresentar flutuações significativas conforme o andamento da campanha presidencial.

Gostou dessas dicas sobre como escolher o melhor investimento hoje, quando o Brasil está em ano de eleições? Que tal se aprofundar mais? Leia, então, o post “Quais os melhores bancos para investir o seu dinheiro?”.